[wp-bannerize limit="5" group=parceiros random="1" ]

20 mar

DESESPERO DE ALGUNS

desesperoEstudar para concursos não é nada fácil e todo concurseiro sabe disso. Muitos de nós nos sentimos desmotivados por vezes. Temos uma sensação de que nada que fazemos dá certo. O mundo nos cobra uma definição profissional. Cobranças de todos os lados chegam até o concurseiro.

O banco também cobra. As contas vencem. Os familiares precisam de ajuda financeira, mas o que apenas se consegue fazer é estudar. Muitos concurseiros ficam com aquela sensação de impotência diante de um quadro desses.

De tanto sofrer com algumas reprovações, concursos complicados juridicamente, umas quase-aprovações, muitos desanimam. Outros ficam insanos. É a reação natural do ser humano diante da pressão e de resultados negativos.

Por isso, é muito normal vermos pessoas ficarem deprimidas, sentindo medo da concorrência; gente pessimista. Muito disso porque cria-se uma expectativa de que tudo será perfeito e sairá exatamente como o planejado quando se estuda. Só que há, muitas vezes, o fator surpresa. Note que pode ser para o bem ou para o mal.

Ocorre que, se quem estiver passando por tudo isso conseguir ser racional – coisa bem difícil para quem está nessa roda-vida – poderá ver com clareza que essa é uma situação transitória. Sim, gente, será impossível passar o resto da vida estudando para concursos! Se você se mantiver estudando e corrigindo seus defeitos de estratégia, em algum momento não haverá mais onde o examinador te pegar pelo pé. Será inevitável: você vai passar e ser nomeado.

Diante desse caráter passageiro de tantas situações desagradáveis, nós devemos nos fortalecer. Precisamos nos blindar contra o medo, a desistência e à entrega à preguiça. Afinal, a solução para o caos está no estudo. Não há mais nada que se possa fazer. A menos que você precise arrumar um emprego, mas, mesmo assim, deve continuar estudando.

Como a solução está em nossas próprias mãos, só nos mesmos somos os responsáveis pelos nossos próprios resultados. Por isso, se você foi bem em uma prova, foi apenas pelo seu esforço, sem querer desmerecer as pessoas que colaboram conosco nessa luta rumo ao sucesso. Ao contrário, se não foi bem em uma prova, você é quem deu causa a isso.Todavia, lembre-se sempre de que você não foi bem AINDA, pois não pode ser sempre assim. Se você persistir, isso muda.

Onde quero chegar? Bem, desejo acalmar alguns aflitos que têm medo da concorrência. Acreditem, leitores, nós podemos escrever inúmeros artigos sobre o assunto, mas sempre há alguém que recrimina a troca de informação. Há sempre alguém escrevendo para nós, muito triste, dizendo que mal consegue estudar de medo das outras pessoas que farão prova.

Há sempre alguém no nosso cursinho sonegando informação. Existe sempre alguém nos fóruns da internet que divulga errado qualquer tipo de notícia, matéria porque acha que terá alguma vantagem competitiva. Pode até ser em um primeiro momento, mas quem realmente tem vontade de ser aprovado, acaba descobrindo o que está procurando. Afinal, não existe segredo que dure muito tempo na vida e na internet.

Resumo da Ópera – Sei que é duro manter-se impassível à vezes. Muitos de nós precisamos ter nervos de aço e muito equilíbrio, mas eu estou aqui para encorajar a continuidade da luta. Se o que você busca não aconteceu, é porque ainda vai acontecer. Só precisa-se saber esperar mais um pouco.

RAQUEL MONTEIRO é uma legítima concurseira carioca.

IMPORTANTE – Os textos publicados nesse blog são de inteira responsabilidade dos seus autores em termos de opiniões expressadas. Além disso, como não contamos com um(a) revisor(a) de textos, também a correção gramatical e ortográfica é de inteira responsabilidade dos mesmos.

  • Leandro

    Vejo muita gente na Internet se render à métodos que promete aprovação em muito pouco tempo e, realmente funcionam. O problema é que os mesmos que oferecem esses métodos não contam o que passaram durante a jorna induzindo o concurseiro a pensar que será só aplicar e pronto, já passei. Tem gente ganhando dinheiro com isso é tem muito, mas muito concurseiro se frustrando com isso e consequentemente desistindo.

  • Olívio Augusto

    Ótimo artigo, Raquel! A muito tempo não comento aqui… também passei um tempo sem acessar o blog(que acompanho desde 2014), e quero dizer que os artigos são sempre muito bons, pois falam a verdade sobre o que passamos, bem como nos motiva a seguir sempre em frente. Já que o caminho é doído mesmo… não fujamos dessa dor, mas aprendamos a conviver com ela durante a jornada. Ela é nossa companheira e orientadora.
    Sucesso e força a todos!
    Paz…